Presidente Romildo Bolzan cita mal entendido e nega pedido de adiamento de jogos:“Nosso debate é mais profundo”


Por: Valéria Possamai,

O Grêmio não irá formalizar o pedido de adiamento dos jogos de duas rodadas do Campeonato Brasileiro. A posição é do presidente do clube, Romildo Bolzan Jr., que afirmou nesta terça-feira, que a equipe não vê problemas em disputar o clássico grenal, mesmo com a ausências de jogadores, por conta das convocações das seleções.

A nova posição do dirigente gremista surge após a declaração na partida, contra o Corinthians. Em entrevista, Romildo apontou a necessidade da suspensão das rodadas, por conta da ausência de jogadores, que estariam servindo às seleções nas datas. Na entrevista, o presidente ainda disse que usaria a reunião na Conmebol, ocorrida nesta-segunda-feira, para tratar de um possível pedido coletivo de suspensão dos jogos da 23ª e 24ª rodada do Brasileirão, com outros times brasileiros.

Presidente do Grêmio busca discutir pedido de adiamento de jogos, em evento na Conmebol

Nesta terça-feira, o presidente gremista, em nova entrevista, afirmou ter havido um mal entendimento em sua declaração e que a intenção do clube é promover um debate maior a respeito das datas Fifa. “O Grêmio não vai formalizar pedido sobre o Gre-Nal, nosso debate é mais profundo. Acho que fui mal-entendido, propus um debate muito mais profundo. Quero um debate sobre o que é mais importante. Acho que o Gre-Nal irá se manter no dia 9, isso não é problema. Só queremos manter o equilíbrio técnico, que se suspendam o calendário durante as datas Fifa para as seleções.”

No caso do Grêmio, a equipe terá o desfalque de Everton que servirá a Seleção Brasileira e Kannemann que estará com a Argentina. Os dois jogadores seriam ausências na partida diante do Santos, no dia 6 de setembro e no clássico grenal, a ser realizado na rodada seguinte.

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Comentários