Presidente do Grêmio irá retirar assinatura de acordo firmado pelo fair play na disputa da Libertadores


Por: Valéria Possamai,

Após o anúncio da decisão da Conmebol, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., afirmou em entrevista à Rádio Grenal, que irá solicitar à entidade sul-americana a retirada da assinatura do documento firmado pelos quatro clubes semifinalistas por fair play, na disputa da Copa Libertadores.

A ação do mandatário gremista surge em resposta a negativa da denúncia protocolada pelo clube, contra às infrações do técnico Marcelo Gallardo no jogo de volta, na última terça-feira, pela semifinal, que acabou com a desclassificação do time gremista. Na quarta-feira, um dia após o duelo, o Grêmio ação no  Tribunal Disciplinar solicitando perca pontos do time argentino por conta da postura do treinador que infringiu a punição da Conmebol e esteve no vestiário do time durante a partida desta terça-feira e também utilizou meio de comunicação para prestar orientações à equipe.

Após horas de expectativa pelo resultado do julgamento, a Conmebol anunciou que o River Plate se mantinha na final da Libertadores contra o Boca Juniors, e a aplicação de multa e afastamento de quatro jogos à Gallardo. A decisão foi criticada por Romildo: “Estamos muito decepcionados com o que a CONMEBOL acabou de fazer. É um completo desrespeito a competição e a própria entidade.Um dia alguém vai contar essa história, tomara que com riqueza de detalhes. Mas eu gostaria de saber muito o que aconteceu, quem começou julgando de uma forma e terminou de outra e o motivo”.

O mandatário afirmou que também irá retirar a assinatura no acordo de fair play assinado pelos times semifinais da competição em respeito ao fair play: “Estamos enviando um ofício à CONMEBOL, retirando a assinatura do Grêmio do documento do Fair Play, pois não acreditamos que a entidade o siga à risca”.

A decisão do Tribunal Disciplinar ainda cabe recurso na Câmara de Apelações, mas sem efeito suspensivo, mantendo assim a disputa das finais da Libertadores. O presidente gremista disse que o clube vai recorrer, mas não mostrou otimismo por uma decisão em que o time ainda consiga disputar a final.

Vamos pedir exatamente o que pedimos no primeiro grau, mas depois do jogo jogado, o que resta, na prática? Resta uma nova final? Sei lá, teria como consequência talvez isso “Vamos analisar o recurso, mas sem parar com a competição. Vou garantir o recurso, a luta a nossa dignidade. Nós queremos saber que tipo de pressão houve para tanta demora na divulgação da decisão”, afirmou o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr.

FOTO: (LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Comentários