Porto Alegre passa a ser classificada como bandeira vermelha e treinos nos clubes serão restringidos

Anúncio ocorreu neste sábado

Foto: (Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

Porto Alegre e as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Palmeira das Missões estão em estado de alerta no mapa de distanciamento controlado, e podem passar da bandeira laranja para a vermelha a partir de terça-feira (23). Com o anúncio do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, durante live no início da noite deste sábado (20), Grêmio, Inter e São José e devem ter os treinos restringidos.

A atualização dos municípios dentro do sistema de bandeiras que regula o distanciamento controlado no Rio Grande do Sul deve ser publicado em decreto até a madrugada deste domingo (21). As prefeituras terão 24 horas para encaminhar possíveis recursos, que serão analisados na segunda-feira (22) pelo executivo estadual. Somente após discussão e considerações pelo gabinete de crise do Piratini é que entram em vigor na terça (23), a decisão anunciada neste sábado.

O governador Eduardo Leite pediu compreensão sobre a situação das regiões que terão trocas de bandeira. Ele diz que o governo vai considerar os argumentos dos municípios e que “não tem nenhum prazer em interromper atividades econômicas”.

“Estamos finalizando a 25ª semana epidemiológica e se observa, historicamente, que na 27ª semana acontece o pico na demanda do nosso sistema hospitalar. Por isso redobrem os seus cuidados. Pois se houver aumento de doenças respiratórias agudas graves e de Covid-19, vai aumentar a nossa demanda de atendimento nas unidades hospitalares”, alerta o governador.

A piora nos indicadores de propagação da Covid-19 e da capacidade de atendimento do sistema de saúde do Rio Grande do Sul agravou a situação de outras regiões, também. Com o avanço da doença, o Estado gaúcho apresenta uma predominância de bandeiras laranja e vermelha. Ao todo, 12 das 20 regiões sofreram mudanças nesta rodada. Contudo, segue sem nenhuma bandeira preta (risco altíssimo).

Conforme a análise preliminar, oito regiões tiveram piora na classificação final e, portanto, terão maiores restrições de suas atividades. Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Canoas e Palmeira das Missões, que estavam em bandeira laranja (risco epidemiológico médio) foram para vermelha (risco alto). E três – Pelotas, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul – passaram de amarela (risco baixo) para laranja (médio).

Quatro regiões tiveram redução de risco: Caxias do Sul e Uruguaiana, que eram as duas únicas regiões com bandeira vermelha após revisão de dados pelo governo, apresentaram melhora em indicadores e migraram para bandeira laranja. As regiões de Bagé e Santa Rosa também progrediram, saindo da bandeira laranja para amarela.

*Em colaboração com Portal O Sul

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Futebol

Compartilhe esta notícia:

Ex-Athletico, Matheus Rossetto, do Atlanta United, aprova novo modelo da MLS
Após aval da prefeitura de Porto Alegre, liberação dos treinos ainda depende de decisão do Governo
Deixe seu comentário