Odorico Roman: “Ganhei uma experiência muito grande em ter sido dirigente do Grêmio, vou carregar para o resto da vida.”


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Nessa segunda-feira (08) o Grêmio comunicou em nota através do seu site oficial as saídas de Odorico Roman (vice de futebol) e Saul Berdichevski (diretor de futebol).  Oficializada a saída de ambos, os dirigentes concederam entrevista em conjunto para o programa Contra Ataque da rádio grenal. O objetivo foi explicar os motivos que os levaram a sair do Grêmio.

Para explicar a sua saída, Odorico Roman foi além ao pontuar que havia avisado o presidente Romildo Bolzan após o retorno de Abu Dhabi que não conseguiria seguir como vice. No entanto, Romildo pediu para que ele seguisse no cargo naquele momento. O comunicado ao presidente ocorreu no dia 21 de dezembro, e a justificativa do dirigente para a sua saída, é devido a problemas familiares. Já a alegação de Saul Berdichevski para a sua saída da diretoria de futebol gremista, é devido a impossibilidade de conseguir conciliar as suas obrigatoriedades de médico e dirigente gremista.

Odorico agradeceu as manifestações de carinho dos torcedores com a sua saída e disse que irá continuar ajudando sempre que for preciso e solicitado. Para o ainda vice de futebol gremista (pois o mesmo ficará até que o Grêmio anuncie um novo nome) “as pessoas passam, o Grêmio fica”. O dirigente se mostrou grato pela oportunidade que recebeu e disse que carregará  tudo isso para o resto da sua vida.

Confira a entrevista completa:

 

Comentários