Odair iguala marca de Abel Braga e conquista recorde no Brasileirão


Por: Valéria Possamai,

Mesmo com empate contra o Paraná na última rodada, os números da campanha do Inter no Campeonato Brasileiro quebraram paradigmas nesta temporada. Da expectativa do início do campeonato para se manter apenas na primeira divisão, os comandados de Odair Hellmann se igualaram a campanha inédita conquistada por Abel Braga, além de quebrar uma marca na volta à primeira divisão.

Com o ponto somado na Vila Campena, o time deixou escapar a oportunidade de alcançar o maior números de pontos da participação do clube no Brasileirão de pontos corridos. Mas o resultado, garantiu que o técnico Odair Hellmann cravasse seu nome ao lado de Abel Braga, que em 2006 e 2014, bateu o recorde do clube com no campeonato com 20 clubes ao atingir os mesmos 69 pontos.

Mas os números também atingiram uma marca histórica para o torneio nacional. Com a pontuação de 69 pontos, o colorado se tornou o clube com maior números de pontos na primeira temporada após a disputa na segunda divisão. A equipe, inclusive, ultrapassou a marca do arquirrival Grêmio, que era até então o dono da maior marca ao atingir os 67 pontos após o rebaixamento em 2004.

Após a última partida neste domingo, o técnico Odair Hellmann destacou a sensação de “dever cumprido”, no encerramento da temporada e afirmou que o time sai de cabeça erguida após o retorno à Série A.

“A sensação é de dever cumprido, de uma campanha muito boa. Acabar em terceiro, brigamos pelo título até três rodadas do fim. No início, se tinha desconfiança, por tudo o que tinha vivido nos piores anos da história. Tínhamos disputas complicadas, acabamos perdendo porque estávamos em um estágio inicial no processo de reconstrução. O tempo foi passando e, com apoio da direção e com o comprometimento dos atletas, pudemos fazer uma campanha desse nível. O Inter é daqui para melhor. Agora vamos para uma próxima etapa, com o sentimento de dever cumprido, de atingir o segundo objetivo do campeonato, que era a Libertadores, já que o primeiro é sempre o título. A gente sai de cabeça erguida’, destacou o treinador do Inter.

Foto (Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Comentários