“O Guardiola é um viciado no futebol”, conta Douglas Costa


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Se recuperando de lesão em Porto Alegre, o meia-atacante Douglas Costa conversou com Gabriel Corrêa para o programa “No Mundo da Bola”. Entre outros assuntos, o jogador formado no Grêmio falou sobre sua primeira temporada no Bayern de Munique, a relação com Pep Guardiola, o aprendizado na Ucrânia e o sonho de disputar a Olimpíada de 2016.

Temporada no Bayern

Eu tive tempo para me preparar. Eu já estava nesse nível com o Mircea Lucesco no Shakhtar, mas na Ucrânia poucas pessoas podiam acompanhar meu trabalho. Agora, na Alemanha, todos me assistem. Fui líder de assistência do Bayern com 18 passes. Mas não posso deixar de agradecer pelo Mister (Lucescu).

Guardiola

Foi uma honra ser chamado pelo que considero melhor técnico do mundo, hoje. Ele me fez crescer como um jogador. Atingi um nível muito alto na parte ofensiva, técnica e ofensiva. Ele é um viciado no futebol. Se você não está no nível máximo, ele te cobra pra atingir porque ele sabe o potencial de todos.

Momento da Seleção Brasileira

Sobre o atual momento do Brasil, Douglas acredita que a falta de tempo e as cobranças são os principais problemas: “O Brasil não tem tempo. Acho que esse é o problema. Não há tempo para se corrigir taticamente. Precisa ter resultados e mostrar todos os dias”.

Recuperação da lesão

Sobre a Seleção Brasileira, o jogador teve um problema na coxa e ficou de fora da Copa América Centenário, mas segue acompanhando o time de Dunga de perto. “É o que posso fazer nesse momento em que não posso estar lá”. Douglas Costa ainda comentou seu planejamento e a vontade de disputar títulos com a camisa verde e amarela.

Volta ao Grêmio

Formado no Grêmio, o jogador criado nas categorias de base desde pequeno destacou: “se um dia eu tiver que voltar para um clube do Brasil será o Grêmio”.

Confira a entrevista completa do ponta Douglas Costa:

Comentários