“Nunca me aconteceu de ter uma sequência sem vitórias nos clássicos em 30 anos no futebol”, lamenta Coudet sobre derrota no Grenal 427

Foto: Ricardo Duarte / S.C. Internacional

Perder em casa deixa um gostinho amargo para qualquer equipe, mas para o Inter de Eduardo Coudet, que chega ao seu décimo Grenal sem vencer, é ainda mais amargo. Dos dez, cinco foram sob o comando do técnico. O colorado perdeu para o rival por 1 a 0, em casa, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. Para o técnico, que já havia deixado claro que o jejum de vitórias o incomodava, a pressão aumentou.

“Seguramente não é o ideal. Nunca me aconteceu de ter uma sequência (sem vitória) nos clássicos em 30 anos no futebol. É algo diferente. É algo distinto. Tem que se fazer responsável do que nos toca”, disse Chacho, na entrevista coletiva pós-partida.

Sob o comando do argentino, são quatro derrotas, um empate, cinco gols sofridos e nenhum feito. O técnico admite o incômodo com a marca. Além da era Coudet, o colorado não vence o Grêmio desde setembro de 2018. Na partida desta quarta-feira (23), mais uma vez, a equipe não apresentou as principais características de jogo que o técnico costuma impor. Para Coudet, a partida foi “travada” e não possibilitou ao Inter uma facilidade de ir para cima do rival.

“Usamos os jogadores que tínhamos. Tentávamos ter uma postura mais agressiva. A partida foi travada, em que tivemos mais situações que o rival. E não fizemos. Gostamos de sempre criar mais, pensar que podemos jogar melhor. Mas tivemos situações claras. E não fizemos. E eles, quando tiveram, converteram”, destacou.

Apesar da derrota, o colorado segue na liderança do Grupo E com os mesmos sete pontos do Grêmio, liderando pelo saldo de gols. O próximo confronto é no sábado (26), contra o São Paulo, no Beira Rio pela 12ª rodada do Brasileirão. O Inter é o vice-líder da competição nacional.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Inter

Compartilhe esta notícia:

Grêmio e Inter se enfrentam pela Libertadores no clássico 427
Quinta-feira marcada pelo primeiro Grenal da história do Brasileirão A1
Deixe seu comentário