Marcelo Medeiros cita “calma” quanto às contratações, e afirma prioridade em manter o elenco


Por: Valéria Possamai,

O presidente reeleito do Inter, Marcelo Medeiro, foi o convidado especial do programa Grenal Futebol Clube, da Rádio Grenal, nesta segunda-feira. Durante a participação, o mandatário falou sobre as projeções do clube para a próxima temporada e também sobre a situação do planejamento do elenco.

No primeiro dia “útil” após a conquista das eleições, o presidente colorado frisou a tranquilidade quanto ao mercado de transferências. O mandatário evitou a confirmação de saída e das chegadas de jogadores, mas destacou que o clube trabalha em manter a base do time.

“Nós não estamos falando especificamente em nomes. Neste momento, é preciso ter um cuidado muito grande. Depois do processo eleitoral, estou me atualizando dos movimentos do Rodrigo (Caetano) e do Roberto (Melo). Não necessariamente trabalhamos com venda. O Dourado é um jogador importantíssimo dentro do grupo, chegou no clube aos 12 anos. Mas o Inter é um clube que vende atletas. Os clubes que formam jogadores tem nessa rubrica da venda de jogadores para manter o equilíbrio financeiro. Vamos procurar manter o grupo qualificado. Estamos trabalhando mais com a qualificação do elenco, do que com a venda de atletas”, afirmou o presidente colorado.

No mesma linha, Medeiros também não deu indícios da confirmação quanto a permanência de Leandro Damião. O presidente afirmou que o centroavante tem desejo de permanecer, e situação de renovação com camisa 9 vem sendo analisada“com carinho”.

Quanto a negociação com Luiz Adriano, campeão com o clube em 2006, o presidente confirmou o contato com o jogador, mas pontou que a situação salarial do atacante é elevada.

“Estivemos conversando. Ele (Luiz Adriano) é um ídolo no time onde se encontra. O salário dele é altíssimo. Mas ele sempre demonstra uma saudade grande em voltar a jogar no Inter. Vamos com calma”.

Confira a entrevista completa do presidente Marcelo Medeiros, na página oficial da Rádio Grenal no Facebook.

Comentários