Maicon confirma pedido feito por jogadores do Inter, mas rechaça “trégua”: “Aqui se faz, aqui se paga”


Por: Valéria Possamai,

Acompanhado dos dirigentes do Grêmio Alberto Guerra e Andrá Zanotta, o volante Maicon confirmou em entrevista, o episódio com jogadores do Inter que chegarem a fazer pedido trégua em relação as provocações. O atleta também respondeu rebateu as declarações do volante do Inter, Rodrigo Dourado.

Os episódios ocorridos no Gre-Nal 417, ainda repercutem. Nesta terça-feira, o volante Maicon pediu para falar em entrevista coletiva e esclareceu a frase dita por ele, durante a confusão ao término da partida. Durante a briga nos vestiários do estádio Beira-Rio, o jogador chegou a dizer a seguinte frase “ depois não vem pedir arrego”. Nesta tarde, Maicon confirmou o pedido feito por alguns jogadores do Inter e deu detalhes:

“No dia do Gre-Nal, que nós ganhamos por 2 a 1, no Campeonato Gaúcho, diziam que iam ganhar da gente, nos rebaixar. Mas fomos lá e não foi isso que aconteceu. Logo em seguida, que nós fizemos os dois jogos, o D’Alessandro veio dizer que queria falar comigo. No final do jogo, nós ganhamos e deu que íamos enfrentar eles de novo, no Gaúcho. Depois do jogo, foi ele (D’Ale), Roger, Moledo e Lomba pedir para a gente parar com as provocações, como com um minuto de silêncio, Sasha c*… , com deboche com o Inter.Mas ele esqueceu que ele era a peça principal, que sempre fez os deboches com o Grêmio, com provocações com caixão. Aqui se faz e aqui se paga.”

Maicon relatou que conversou com os demais jogadores sobre o pedido e a resposta foi unânime: “Eu disse para os meus companheiros e a resposta foi que não tem arrego, vamos zoar se ganhar e vida que segue. Não adianta pedir para maneirar, não existe acordo nenhum, principalmente se tratando em clássico. Para que isso, fique bem claro para os nosso torcedores . Posso perder 10, 15 vezes, nunca vou bater na porta e pedir para não zoar porque é feio.”

Durante a entrevista, o jogador também respondeu a corneta do volante Rodrigo Dourado. Na zona mista, o jogador do Inter teria questionado a participação do Maicon em campo.

“Quem? Corneta de quem? Quem? Não sei quem é Dourado. Quem é Dourado? Joguei 8 clássicos, ganhei 3, perdi 1 e empatei 4. Onde ele estava no 5×0? Perdemos até pênalti. Baile. Onde ele estava no 3 x 0 da Arena?”O Dourado ganhou o quê? Quem é ele para falar de mim? Eu quero ver ele jogar com um pé podre, tendão podre, que nem eu joguei ano passado. Tomo injeção toda a hora. Não conheço o Dourado. Manda calibrar o pé duro dele. É muito fraquinho”, afimou o volante gremista.

Confira a entrevista na íntegra

Comentários