Lisca: ”Podemos conseguir fazer parte da história do clube na crise”


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

A vitória voltou a visitar o Beira-Rio e de forma dramática, manteve vivo o Internacional na série A do Campeonato Brasileiro. Após o jogo, o técnico Lisca promoveu entrevista coletiva e disse, na situação do colorado, o que importa é o resultado, mesmo que não se faça uma boa partida.

“Temos feito um exercício de paciência, carinho, afeto com os jogadores. Mesmo quando não temos o rendimento que gostaríamos de ter. Jogar bem para nós é vitória. Não importa se vai fazer penetração, combinação, pressão, não dá. O que me preocupa é o resultado. E os treinos fechados, para mim, às vezes parece que sou o presidente do Estados Unidos quando estou chegando. Seguranças, muro, hoje pediram para minha família não vir… E veio, vai vir até o final. Ninguém tem medo de nada aqui. O estádio hoje não estava cheio, mas quero aproveitar e agradecer”, disse o treinador.

O treinador também revelou alguns dos trabalhos motivacionais feitos para que os atletas conseguisse ter um rendimento melhor no jogo.

“Eu mostrei para eles meus vídeos no Ceará. Como é bom sair de uma crise e quando ninguém acredita há uma grande chance de conquista individual. De se sentir forte, que saiu disso e mostrou competência. Mostrei a festa que fiz no Ceará, gostaram pra caramba, riram. Podemos conseguir fazer parte da história do clube na crise. Para cima é fácil, quero ver é na dificuldade. Este é o desafio. Mas é complicado. Reúno o grupo, conto minhas histórias, rimos para caramba. E quando vem o jogo, o clima está pesado de novo. Não tem jeito. É isso que temos que trabalhar muito”, completou. 

Acompanhe a entrevista completa: 

Comentários