Inter vence o Sport, mas mais uma vez não apresenta bom futebol


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

O estádio Beira Rio recebeu  quase 29 mil pessoas para assistir a vitória do Internacional sobre o Sport Recife por 1×0 na tarde de hoje (26). A partida foi fraca tecnicamente, mas deixou o Inter em segundo colocado no campeonato Brasileiro.

 

Primeiro tempo frio

 

Um primeiro tempo foi fraco, sem criatividade  e sem chances reais de gol. Até os quinze primeiros minutos, nenhuma das equipes havia finalizado com perigo e os goleiros eram meros coadjuvantes de uma partida cheia de passes errados por conta da marcação forte das duas equipes.

O técnico Argel Fucks repetiu a escalação que utilizou na vitória contra o São Paulo no último domingo (22), sendo assim o esquema com três volantes também foi mantido. Sem muita mobilidade, o Inter tentava se impor jogando em casa, mas não chegou a fazer uma blitz. Visivelmente o maior perigo que o time de Argel ofereceu foi nos contra ataques e nas bolas paradas.

A primeira chance clara de gol, aconteceu aos 23′ quando Fabinho fez boa jogada pelo lado direito e a bola sobrou para Vitinho, que chutou forte, mas muito alto sem perigo algum para o goleiro Magrão. Com certeza os passes errados deram o tom da primeira metade do primeiro tempo. Com 26′ as duas equipes já tinham errado 26 passes, média de um por minuto.

Com um fraco primeiro tempo, e um esquema que não estava dando certo, Argel mudou o time aos 35′ e quem saiu para entrada de Gustavo Ferrareis foi o volante Anselmo, e o esquema com os três volantes foi desmanchado. Logo em seguida, o Sport chegou com um chute de Serginho, a bola subiu demais e o marcador continuou zerado.

Mesmo com a mudança de Argel, o time do Inter não conseguiu se impor, pelo contrário, parece ter se perdido um pouco com a entrada de Gustavo Ferrareis. O Sport, ganhou um pouco de terreno e conseguiu chegar por duas vezes. Coube ao Inter, seguir tentando escapar em algum contra ataque, mas o primeiro tempo se encaminhou para o fim sem que nenhum time abrisse o placar.

 

Segundo com gol, mas morno

 

No segundo tempo Inter voltou com a marcação mais alta e bem mais motivado para a partida. Com mais gente na frente, o colorado chegou com força por três vezes antes dos 6′. Logo em seguida em boa jogada, Vitinho tabelou com Willian que chutou rasteiro para grande defesa de Magrão que tocou para escanteio, o relógio apontava 8′ de um segundo tempo que, mesmo em seu início, já era muito melhor que o primeiro.

A melhora na partida resultou em uma bela jogada pelo lado esquerdo. Sasha tocou para Artur, que foi à linha de fundo e cruzou para Andrigo que apareceu na segunda trave. O meia dividiu com lateral-esquerdo Renê, que tocou de barriga para dentro do seu próprio gol. Mesmo assim, o árbitro, anotou o gol para Andrigo. Estava aberto o marcador para o Internacional.

Após o gol, o colorado recuou um pouco e Oswaldo Oliveira fez três substituições de uma vez só  e deixou o  Sport mais ofensivo, porém passou a oferecer mais espaços ao Internacional que chegou muito forte em jogada de Vitinho, que cruzou para traz e Andrigo finalizou,  o goleiro Magrão fez grande defesa e a bola sobrou para Sasha, que chutou forte, mas o zagueiro  tirou praticamente em cima da linha.

Aos 33′ Argel promoveu a entrada do volante Nilton no lugar do meia Andrigo, a substituição recolocou o esquema com três volantes em campo, o Sport com uma formação mais ofensiva, passou a controlar a posse de bola e a buscar mais o ataque. Aos 39′ foi a vez de Vitinho deixar o gramado para a entrada de Aylon. Mesmo com o melhor, o time de Argel não foi ofensivo ao ponto de esquentar de vez o jogo, que se encaminhou morno até o seu final.

O Inter fez o dever de casa, está na segunda colocação do campeonato brasileiro e enfrenta o Santos na Vila Belmiro no próximo Domingo às 18:30.

 

Ficha técnica:

 

Internacional (1): Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Anselmo (Gustavo Ferrareis, aos 35min do 2º tempo), Fabinho e Andrigo (Nilton, aos 32min do 2º tempo); Sasha e Vitinho (Aylon, aos 39min do 2º tempo). Técnico: Argel.

Sport-PE (0): Magrão; Samuel Xavier, Oswaldo Henríquez, Durval e Renê; Rithiely, Serginho (Luiz Antonio), Gabriel Xavier e Everton Felipe (Lenis); Diego Souza e Vinícius Araújo (Túlio). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Craque de Bola Coca-Cola: Eduardo Sasha

Gol: Andrigo (I), aos 12min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Vitinho, Sasha, Paulão (I); Vinícius Araújo (S). 

Público total: 28.751. Pagantes: 24.840 (Menores: 2.292; Não pagantes: 1.619). Renda: R$ 891.140,00.

Arbitragem: Igor Junior Benevenuto (MG), auxiliado por Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Marconi Helbert Vieira (MG).

Local: Beira-Rio.

Comentários