Inter perde mais uma e se complica no Brasileirão


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

A crônica de uma morte que se anuncia a cada nova rodada, teve outro capítulo na noite desse domingo (25), no estádio Independência em Belo Horizonte, em jogo válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo que o Internacional tenha jogado melhor, em relação à si mesmo, não bateu o Galo que venceu por 3×1 somou 49 pontos, se manteve na terceira colocação do Brasileirão e deixou o Inter em uma situação ainda mais complicada na tabela, com 27 pontos e amargando a 18ª colocação na competição.

A evolução não foi suficiente, porém pode ser animadora para os dois próximos jogos dentro de casa, contra Figueirense no próximo sábado (01/10) às 21h00,  e Coritiba (06/10) às 19h30 ambas no Beira Rio.

 

Primeiro Tempo

“Um jogo de iguais”, declarou Celso Roth um pouco antes do início do jogo. Porém logo nos primeiros minutos, se viu que não. A bola nem havia esquentado nos pés dos jogadores, e Robinho já mostrava o que o Galo queria da partida. Um chute forte de fora da área aos 2′ obrigou Danilo Fernandes a fazer grande defesa. Com uma postura anímica diferente, mas com pouco futebol, Aylon respondeu aos 5′ também com um chute forte de fora da área, que Victor colocou para escanteio.

Aos 12′, o galo já havia dominado por completo as ações de ataque e a posse de bola, com isso chegou ao primeiro gol em uma grande jogada de Robinho, que cruzou para a área e Fred testou para o gol, Danilo Fernandes fez grande defesa, mas Fred no rebote abriu o placar. O galo seguiu pressionando e com a posse de bola. O Inter sentiu o gol, e mesmo mais equilibrado sofreu o segundo gol depois de tabela de Fred e Clayton, que chutou forte da entrada da área e a bola tocou na trave e entrou nas redes do colorado. Logo em seguida, o Internacional respondeu com  Gustavo Ferrareis, que recebeu um cruzamento em cobrança de lateral de Ceará, pelo lado esquerdo, o jogador chutou cruzado e descontou para o Inter.

Depois do gol colorado, o Atlético-MG seguiu em cima, e com maior toque de bola, porém administrou o relógio e manteve a bola sob seu controle até o árbitro Péricles Bassols apontar o fim da primeira etapa, que permaneceu 2×1 para o time da casa.

 

Segundo Tempo

Animado com o gol de Gustavo Ferrareis, o Inter voltou com Valdívia no lugar de Saha e começou melhor no segundo tempo. Com a marcação mais adiantada, e melhor posicionado defensivamente o time colorado tomou conta do meio de campo e parecia que chegaria ao empate. A efetividade era o problema, sem entrar na área para finalizar melhor, restavam os chutes de longa e média distância.

Aos poucos, o time de Celso Roth foi perdendo o ímpeto, e as entradas de Dátolo e Lucas Pratto modificaram novamente o panorama da partida. Outro jogador do galo que entrou, foi Patrrick no lugar de Carlos César lesionado. O domínio do meio de campo voltou para o time da casa, que com toques rápidos chegou ao terceiro gol com Lucas Paratto, aos 35′ do segundo tempo. Foi o balde de água fria. O 3×1 decretou a derrota colorada.

As substituições de Celso Roth, depois do terceiro gol atleticano, podem ter dado um ponto final nessa quinta passagem do treinador pelo Beira-Rio. Com Seijas e Nico López no banco, o técnico optou por colocar Brenner no lugar de Aylon e Anderson no lugar de Alex. A partida se encaminhou para o final com o Internacional 4 pontos atrás do primeiro time fora da zona do rebaixamento.

 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 3 x 1 INTERNACIONAL
Campeonato Brasileiro (27ª rodada)

Craque da Bola Coca-Cola: Robinho (Atlético-MG)
Data: 25/09/2016
Hora: 18h30
Estádio: Arena Independência
Cidade: Belo Horizonte (MG)
Publico: 20.311
Renda: R$ 454.475,00
Gols: Fred (14′ – 1T), Clayton (28′ – 1T), Gustavo Ferrareis (30′ – 1T), Lucas Pratto (35′ – 2T)
Árbitro: Péricles Bassols P. Cortez (Fifa/PE)
Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva (Asp.Fifa/PE) e Cléberson do Nascimento Leite (CBF-2/PE)
Cartões amarelos: Clayton, Rafael Carioca (Atlético); Fernando Bob, Alex (Internacional)

Atlético
Victor; Carlos César (Patric), Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso, Clayton e Cazares (Dátolo); Robinho e Fred (Lucas Pratto). Técnico: Marcelo Oliveira.

Internacional
Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Ceará; Fernando Bob, Rodrigo Dourado, Alex (Anderson) e Gustavo Ferrareis; Eduardo Sasha (Valdívia) e Aylon (Brenner). Técnico: Celso Roth.

Comentários