Inter perde mais uma e retorna à zona de rebaixamento


Por: Jonata, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal.

Mesmo dentro de casa e com a torcida empurrando o time, o Inter perdeu novamente e agora amarga a 18ª posição. Com um gol logo no início do segundo tempo, o Colorado não conseguiu reagir, mesmo com um tempo inteiro pela frente.

Primeiro Tempo

O jogo iniciou bem movimentado, com o Internacional buscando mais o jogo e tentando agredir os baianos, principalmente pelos lados do campo, com o avanço de Wilian. Os dois atacantes, Nico e Aylon, recuavam para também buscar as jogadas. Sem a bola, Aylon recuava mais que Nico e fechava o Inter no 4-1-4-1.

Já os baianos, com uma estratégia bem definida, recuavam suas linhas, esperando uma falha da equipe colorada para puxar contra-ataques. Mesmo com um esquema teoricamente ofensivo, um 4-3-3 com um meia de criação, a equipe fazia bem o seu papel de conter os atacantes adversários.

Com poucas jogadas ofensivas, muito por conta da boa marcação do Vitória, o Inter tinha dificuldades em sair para o jogo e assim levou pouco perigo ao gol de Fernando Miguel na primeira etapa. Com dificuldades para penetrar na área dos baianos, o Colorado utilizou bastante as jogadas de bola parada, nas quais conseguiu fazer o goleiro adversário trabalhar.

Sem gols, o primeiro tempo foi bem fraco tecnicamente, com um Inter bastante disposto a atacar, mas sem qualidade. O Vitória, de Argel Fucks, pelo menos tinha uma estratégia mais definida, e em contra-ataques rápidos, chegou bem à frente.

 

Segundo Tempo

O segundo tempo iniciou e logo no primeiro minuto, o Internacional levou um gol em mais uma falha coletiva da zaga. Após cobrança de falta de Marinho, Zé Love desviou de cabeça e Kanu apareceu livre para abrir o placar. Além de Zé Love, dois jogadores adversários apareceram livres para conferir na pequena área.

O Inter não mostrou abatimento diante da desvantagem no placar e partiu para a pressão. No intervalo, Celso Roth substituiu Seijas por Sasha e orientou o time para sair mais. Wilian passou a jogar mais à frente e estava montada a blitz colorada na área do Vitória.

Sem penetrar na zaga, o Colorado abusou dos cruzamentos e chuveirinhos, que apenas produziam uma bola rebatida pela defesa e retornava à possse do Inter. Como no primeiro tempo, restava a equipe de Roth arriscar de fora da área, como Sasha fez aos 21′, em bom chute defendido pelo goleiro.

Desorganizado em campo, o Inter não conseguiu chegar ao gol de empate. Até criou algumas oportunidades, mas não foi eficiente. Bem postado em campo, a equipe baiana talvez até tenha se beneficiado por Argel conhecer bem o Inter, mas a derrota colorada foi muito por deméritos próprios.

 

Ficha Técnica

INTERNACIONAL 0 X 1 VITÓRIA

Gol: VITÓRIA: Kanu, a 1′.
Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 15 de setembro de 2016, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE), Francisco Chaves Bezerra Junior e Marlon Rafael Gomes de Oliveira.
Cartões amarelos: Seijas, Nico López e Geferson (Internacional); Euller, Marinho, Kieza e Vander (Vitória)

Inter: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Rodrigo Dourado, Fabinho (Gustavo Ferrareis), Seijas (Eduardo Sasha) e Valdívia (Alex); Nico López e Aylon. Técnico: Celso Roth

Vitória: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Ramon, Kanu e Euller; Willian Farias, Marcelo e Cárdenas (Tiago Real); Marinho (Vander), Kieza e Zé Eduardo (Amaral). Técnico: Argel Fucks

Comentários