Inter joga melhor, mas perde em casa e se complica na Copa do Brasil


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

Em um jogo cheio de alternativas e com muitas oportunidades perdidas, o Internacional perdeu em casa para o Atlético-MG dentro de sua casa. A equipe colorada jogou bem, pressionou e perdeu muitas chances principalmente no segundo tempo. Mesmo jogando melhor, a derrota do time de Celso Roth obriga o Inter a vencer fora de casa por um placar com dois gols de diferença para se classificar para a final da Copa do Brasil, já o galo pode perder por 1 gol de diferença que sai classificado. O destaque positivo da partida foi a atuação do meia Anderson, que foi bancado pelo vice presidente de futebol Fernando Carvalho durante a semana.

 

Primeiro Tempo

Celso Roth optou por uma escalação mista, porém com cinco jogadores titulares. Danilo Fernandes, Paulão, Rodrigo Dourado, William e Alex. Mesmo assim, o bom elenco do Atlético-MG mostrou desde o começo da partida o seu potencial. Em uma jogada rápida pelo lado esquerdo, o atacante Argentino Lucas Prato ganhou de Alan Costa na entrada da área, e tocou para Otero abrir o placar aos 4′ do primeiro tempo. Com o placar adverso, e jogando em casa, o Internacional partiu para cima e teve no meia Anderson um de seus melhores jogadores.

A resposta do Inter, veio aos 11′  em uma contra-ataque rápido pela ponta esquerda de ataque. Géfferson cruzou para Aylon cabecear,  o atacante cabeceou, porém a bola raspou a trave e saiu pela linha de fundo. Ao colorado restou pressionar e ir em busca do gol de empate. Em nova chegada pela ponta, a bola sobrou para o atacante Aylon, ele dominou dentro da área e chutou forte, novamente pela linha de fundo, o relógio de Marcelo de Lima Henrique apontava 29′ de partida. Logo em seguida, mais um ataque pelo lado esquerdo, desta vez foi o meia Anderson que cruzou, Aylon teve sua terceira oportunidade de empatar o jogo, mas de novo cabeceou para fora. O Inter seguiu pressionando, e o Galo tentando especular uma saída em um contra-ataque, que não aconteceu e o jogo seguiu 1×0 para o time visitante até o final do primeiro tempo.

 

Segundo Tempo

A segunda etapa foi toda do time da casa. O Internacional voltou com força para virar o jogo. Logo aos 6′ a bola sobrou para Eduardo Henrique dentro da pequena área e chutou sem força e para fora. Em seguida aos 8′ Anderson deu belo passe para Wiliam que cruzou procurando Aylon dentro da área, mas Victor saiu e ficou com a bola. O caminho parecia ser pelo lado direito de ataque. Um minuto depois, William recebeu de novo de Anderson e chutou forte e cruzado mas sem perigo.  O Galo respondeu, com Robinho que em um contra-ataque chutou pra fora. Jogando em casa, e empurrado por quase 28 mil torcedores, o Inter ia buscando o gol de empate.

Gol esse que surgiu em uma cobrança de pênalti, que foi marcado aos 23′ Anderson foi derrubado dentro da área. William cobrou com perfeição no canto contrário de Victor. Com a partida empatada, o Internacional partiu pra cima do galo. Sasha, Valdívia e Vitinho foram colocados em campo. Os jogadores deram um novo ritmo para as jogadas de ataque do Inter que ficou exposto e o galo passou a preocupar nos contra-ataques. Em uma chegada forte Danilo Fernandes salvou uma cabeçada de Gabriel aos 32′. A partir daí o time mineiro se posicionou melhor em campo e com a entrada de Cazares no lugar de Robinho chegou ao gol da vitória aos 44′ do segundo tempo. Ele puxou o contra-ataque em velocidade e tocou para Luan, que tocou para Lucas Prato do outro lado. Livre,  o atacante argentino empurrou para a rede colorada e selou o placar em 2×1 para o Atlético-MG.

 

Ficha Técnica

Internacional (1): Danilo Fernandes; Fabinho (Valdívia, aos 17min do 2º tempo), Paulão, Alan e Geferson; Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique, William, Anderson (Vitinho, aos 33min do 2º tempo) e Alex (Sasha, aos 14min do 2º tempo); Aylon. Técnico: Celso Roth.

Atlético-MG (2): Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca (Lucas), L. Donizete, Júnior Urso e Otero (Luan); Robinho (Cazares) e Lucas Pratto. Técnico: Marcelo de Oliveira.

Gols: Otero (A), aos 3min do primeiro tempo, William (I), de pênallti, aos 24min do segundo tempo, Lucas Pratto (A), aos 44min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Donizete, Rafael Carioca (A). Paulão (I).

Pagantes: 27.233
Menores: 1.171.
Não pagantes: 1.714
Total: 30.118.
Renda: R$ 394.340,00.

Arbitragem: Marcelo Henrique (PE), auxiliado por Rodrigo F Henrique Correa (RJ) e Bruno Boschilia (PR).

Comentários