Inter conquista a Recopa Gaúcha, após empate nos 90 minutos


Por: Diogo Rossi, Jornalista, radialista e Repórter na @rdgrenal

De olho na classificação para a próxima fase do Gauchão, o Internacional foi até Erechim enfrentar o Ypiranga. O confronto, inclusive, valia a taça da Recopa Gaúcha. O empate por 1×1 no tempo regulamentar valeu 1 ponto para as equipes, mas nas penalidades, novamente, o colorado conquistou o bicampeonato da competição.

Antônio Carlos Zago, com o nome de Víctor Cuesta no BID, decidiu escalar o argentino ao lado de Paulão e Léo Ortiz, liberando o lateral Uendel pela esquerda e William no lado direito. Anselmo e Rodrigo Dourado formaram a dupla de volantes, com D’Alessandro mais à frente. No ataque, Nico López e Brenner fecharam a equipe.

Etapas distintas

A nova formatação colorada prejudicou a criação de jogadas, e o primeiro tempo não teve nenhuma grande oportunidade para a equipe da capital. Um pedido de pênalti em Brenner foi o lance mais importante. No sistema defensivo Anselmo foi o grande destaque, desarmando e fechando bem os espaços do ataque adversário. Assim como Cuesta que mostrou solidez na zaga. Apesar disso, o Ypiranga abriu o marcador. Após um lançamento despretensioso do goleiro Carlão, Léo Ortiz e Danilo Fernandes se complicaram, Talles Cunha foi mais rápido e, com um leve toque, mandou para o gol.

A etapa complementar iniciou com mudanças. Zago substituiu Paulão e Nico López, por Roberson e Valdívia, respectivamente. E as alterações trouxeram resultados. O Internacional dominou amplamente os últimos 45 minutos e chegou com perigo diversas vezes. Brenner, em duas oportunidades, quase marcou uma, quando o zagueiro salvou perto da linha, e empatou na outra, mas a arbitragem anulou equivocadamente.

O comandante colorado, na sua última cartada, mandou Andrigo ao campo, na vaga de Rodrigo Dourado. O camisa 20, em jogada pela linha de fundo, cruzou e a bola bateu na mão do defensor. Anderson Daronco, sem convicção, assinalou pênalti. Brenner converteu com extrema categoria e decretou o empate final.

Nas penalidades, brilhou a estrela de Danilo Fernandes. O goleiro pegou duas cobranças e garantiu a conquista da Recopa Gaúcha – o capitão D’Alessandro levantou mais uma taça com a camisa do Internacional.

Comentários