Grêmio vence Pelotas e termina a primeira fase do Gauchão invicto


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

Com gols de Thaciano e Thonny Anderson, o Grêmio venceu o Pelotas fora de casa e terminou a primeira fase invicto na competição. Na próxima fase, o tricolor pega o time do Juventude. Já o Pelotas, com o empate, não passa para a próxima fase. O melhor em campo foi Thaciano, além de fazer o gol, teve qualidade na saída de bola e nas chegadas ao ataque.

Sem Renato Potaluppi, que permaneceu em Porto Alegre com os titulares, os reservas gremistas foram comandados pelo auxiliar Victor Hugo Signorelli. O jogo marcou a reestreia do lateral Galhardo e, além disso, Michel improvisado na zaga, pois Paulo Miranda não viajou com a delegação.

Com o time do Pelotas precisando de bom resultado para sonhar com as quartas de finais do campeonato, o Lobão começou tentando atacar, mas o jogo estava parelho. Os dois times levavam perigo. O Grêmio também tentava o ataque, sendo do time visitante a primeira boa tentativa. Galhardo chutou de meia distância, mas a bola foi por cima do gol. Como estreante da noite, o lateral participava bastante das jogadas.

O Pelotas buscava o gol com lançamentos diretos para o ataque, principalmente pelas laterais. Quando o ponteiro marcava vinte e nove minutos, o Lobão, em um escanteio, quase marcou. Germano cobrou direto pro gol, mas Brenno salvou.

Logo depois, o Grêmio teve a melhor chance do jogo. Em cruzamento de Pepê, Thaciano, que cabeceou direto para fora. Ele ainda teve outra boa chance aos trinta e quatro minutos. Bateu forte da entrada da área, mas o goleiro adversário pegou. Nos últimos minutos, quem teve a melhor chance do jogo, foi o time da casa. Léo Bahia passou pelo goleiro Brenno e finalizou, mas Marcelo Oliveira salvou.

No segundo tempo, o time do Pelotas começou com troca em seu meio de campo, Léo Costa entrou. O Grêmio pressionava, até que aos oito minutos, Thaciano marcou. Ele enfileirou a defesa do time adversário e, de frente pro gol, deslocou o goleiro para abrir o placar. Grêmio 1, Pelotas 0.

Depois do gol, o jogo não mudou. O Grêmio continuou tentando, mas com menos intensidade. Já o time do Pelotas tinha dificuldades para construir as jogadas. Até os vinte minutos, as duas equipes não tiveram chances claras de gol. Signorelli, tirou Vizeu, que não apareceu muito no jogo, para a entrada de Thonny Anderson. Aos vinte e um minutos o primeiro ataque com perigo foi do time do Pelotas. Geovane Gomes arriscou de muito longe, e levou perigo ao goleiro Brenno.

O Lobão tentava as finalizações de fora da área. Mas sem sucesso, o gol não chegava e o time de Pelotas estava dando adeus à competição. O tricolor ainda fez algumas substituições, mas quem se destacava era Thaciano. Aos trinta e três minutos, ele ainda teve uma chance. Recebeu de Jean Pyerre, mas a bola foi muito forte, o goleiro adversário conseguiu pegar.

Durante os minutos finais, o jogo continuou intenso. O Grêmio tinha oportunidades de ampliar e, o Pelotas, de empatar. Aos quarenta e seis o Lobão perdeu boa chance. Mas, aos quarenta e sete o tricolor conseguiu ampliar no contra-ataque.  Jean Pyerre deixou Thonny Anderson na cara do goleiro, que finalizou cruzado e rasteiro. A bola ainda tocou nas duas traves antes de entrar. Grêmio 2, Pelotas 0.

 

Foto (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Comentários

>