Ferreira mantém ritmo intenso de treinamentos durante a parada, mas visualiza futuro fora do Grêmio

Jovem foi afastado dos treinos do time principal antes da paralisação por conta da Covid-19

Foto: (Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

Enquanto segue a paralisação do futebol, os atletas têm mantido a rotina de treinos mesmo em período de férias. No caso de Ferreira, atacante do Grêmio, não é diferente. O jogador, que ainda vive um impasse quanto à sua situação no clube, tem focado na preparação física pensando na sequência da temporada, ao qual pode ter um novo destino, longe de Porto Alegre.

Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, o jovem tem mantido diariamente uma rotina de atividades físicas intensa. Enquanto segue em isolamento social, o tempo também é aproveitado para jogar videogame, soltar pipa, além de jogar dominó com a mãe.

O circuito de treinamentos é revezado com atividades no campo e de musculação, além de brincadeiras com a bola, assista abaixo.

A volta para a rotina do clube está prevista para o dia 2 de maio, quando está marcada a representação. Contudo, o futuro no tricolor passa por indefinição. O jogador, que despontou na equipe principal e ganhou oportunidades no time de Renato Portaluppi, vive um imbróglio, que atualmente envolve a Justiça.

Antes da parada, Ferreira tentou rescindir seu contrato. Uma das alegações foi pela medida do atacante ser afastado dos treinos do time principal. A situação ocorreu em decorrência do impasse na situação de renovação contratual. O vínculo de Ferreira se estende até junho de 2021.

Com o pedido indeferido da Justiça do Trabalho, Ferreira segue com o contrato com o Grêmio, não podendo se transferir para outro clube até a próxima fase do processo, ainda sem data para ocorrer. A Justiça do Trabalho suspendeu prazos e audiências até 30 de abril, em virtude da pandemia de coronavírus.

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Grêmio

Compartilhe esta notícia:

‘Bateu na trave’: Paulo Baier revela quase ida para o Grêmio
“Futebol é o maior patrimônio do mundo”, afirma Iúra sobre retorno das competições futebolísticas
Deixe seu comentário