“Tomar café da manhã sem a preocupação dos 3 pontos na tarde é maior do que qualquer saudade”, revela Alex Cabeção


Por: Gabriel Corrêa,

O multi-campeão e hoje comentarista na TV ainda falou sobre seu desejo de um dia ser técnico, e comentou sobre o cenário nacional e internacional

Na noite da última quinta-feira (7), Alexsandro de Souza, o Alex “cabeção” concedeu entrevista no programa Grenal Futebol Clube. Alex Bagé apresentou-o como “o último grande camisa 10 produzido pelo futebol brasileiro”, mas o papo foi muito além do gramado. Em mais de meia hora de conversa o ex-meia de Coritiba, Cruzeiro, Fenerbahce, Palmeiras, Parma e Seleção brasileira falou sobre evolução tática, o momento do futebol brasileiro, Primeira Liga, Bom Senso FC e muito mais.

Embora ativo politicamente, lamentou a falta de poder de execução do Bom Senso FC. Composto por jogadores, atletas aposentados e jornalistas, o movimento esbarra na dificuldade que as partes tem para se unir e debater ideias práticas. Além disso, segundo o meia, “para cada reclamação de alguém pelo bem do futebol, vem algo de ruim de quem comanda o futebol brasileiro”. Alex direcionou sua critica a Coronel Nunes: “entrevista desastrosa do presidente da CBF, a maneira que ele fala é um tapa na nossa cara, na cara de quem gosta de acompanhar o futebol”.

Ao analisar o momento do futebol verde amarelo, lamentou: “a gente vive da nossa história, dos grandes jogadores e campeões que tivemos. Infelizmente não temos uma preparação de cuidar do futuro”. “A cada jogo dessa seleção, a cada ato da CBF, é uma manchinha que diminui essa história”, completou.

Confira a entrevista completa:

Comentários