Especialista em futebol argentino aponta como o Grêmio pode levar vantagem sobre o River


Por: Valéria Possamai,

Especialista em futebol argentino, Lucho Silveira foi convidado especial no programa Conversa de Arquibancada, da rádio Grenal. Em entrevista, o jornalista detalhou os principais pontos da equipe do River Plate, adversário do Grêmio nas semifinais da Copa Libertadores.

O River Plate chega às semifinais após o triunfo por 3 a 1 sobre o Independiente, no estádio Monumental de Núñez, na última terça-feira. No primeiro jogo em Avellaneda, às equipes haviam empatado em 0 a 0.

Conforme Lucho, a observação na equipe argentina começa pelo departamento médico, onde estão três peças importantes da equipe. Ausências no jogo classificatório contra o Independiente, os meias Enzo Pérez e Pity’ Martínez, são alguns dos destaques da equipe e estão em processo de recuperação. Além deles, Exequiel Palacios que atuou na decisão pela semis, sofreu uma lesão muscular de grau 2 no adutor da coxa esquerda, e passou a ser dúvida para o primeiro confronto das semifinais contra o Grêmio.

“Serão três jogadores que não terão sequências maiores na hora de enfrentar o Grêmio. Então, é preciso monitorar estes três nomes para saber como será o período de recuperação e como estes jogadores vão retornar aos gramados”, avalia.

Em relação a temporada, o jornalista explica que o time passou por oscilações, mas que chega em boa fase para o confronto decisivo das semifinais: “O River conseguiu de novo, elevar o nível de seu futebol. Oscilou sim, em alguns momentos de desencontro, especialmente na montagem do meio-campo e do ataque. O time tinha muita gente, mas sofria com lesões, falta de adaptação. Chegou a ter quatro empates consecutivos na arrancada da superliga, mas agora está incito a 31 jogos. A última derrota do River foi em fevereiro para o Vélez. Desde então, 19 vitórias e 12 empates, muito em cima de um time seguro. Vai chegar em um belíssimo momento contra o Grêmio.”

Em relação aos pontos do time, Lucho faz alerta para a deficiência da zaga: “Os dois laterais são comuns. A dupla de zaga se comporta bem, mas em comparação ao ataque veloz do Grêmio, pode ser considerada uma zaga lenta. Mas é uma defesa bem protegida e que nessa proteção consegue alcançar belíssimos níveis de efetividade, qualidade e poder de retenção dos atacantes adversários. Mas no mano a mano, o Grêmio pode levar vantagem.”

No meio campo está a principal arma da equipe argentina, conforme Lucho o Grêmio precisa ter atenção a Gonzalo, o  que está em processo final de recuperação. “É o principal jogador do meio para frente. Faz uma temporada muito boa, goleadora, é um jogador pronto, maduro.”

Confira e entrevista completa:

Foto: (DIEGO ALBERTO HALIASZ/GETTY IMAGES)

Comentários