Em entrevista à Grenal, prefeito Marchezan explica que decisão por liberação dos jogos passa por ampliar mensagem de conscientização sobre a Covid-19

Jogos das semifinais poderão ser realizados na Arena e no Beira-Rio

Foto: (Anselmo Cunha/PMPA)

Em entrevista exclusiva à Rádio Grenal, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., deu detalhes da decisão pela volta do futebol na capital gaúcha. Com a liberação, os jogos das semifinais do Gauchão, neste domingo, serão realizado na Arena do Grêmio e no estádio Beira-Rio. Mesmo com o aval, houve ponderação pelo retorno das partidas em meio à pandemia da Covid-19.

Marchezan foi enfático ao destacar que a volta dos jogos será como um “teste” e que o principal alvo é pelo reforço da mensagem de orientação para a população sobre os riscos letais do novo coronavírus. “Estamos sempre conversando com a Federação. É importante que fique claro que, Porto Alegre foi a primeira cidade a liberar os treinos. Depois suspendemos as atividades, em virtude do risco. É um momento simbólico. Estamos liberando um dia, para dois jogos dos dois maiores clubes de Porto Alegre. Embora possa parecer uma mensagem equivocada, estamos buscando a dupla Grenal para passar uma mensagem mais forte ainda”, apontou o prefeito à Grenal.

Ao explicar suas decisões, até então, pela restrição do futebol em Porto Alegre, argumentou que apenas o estabelecimento dos protocolos feitos pelos clubes e pela própria FGF não seriam suficientes. Mais uma vez, o prefeito apontou que o problema principal estaria na “mensagem” que seria passada para a população.

“Tem uma parte que depende dos clubes e da federação, e tem uma parte que depende da sociedade. Evidente que se tivermos aglomerações nos estádios ou na saída dos clubes, é um péssimo sinal. Os protocolos, muito eficientes, não seriam suficientes, porque o problema era a mensagem. O que a gente fez foi também um pedido de ajuda, para que a mensagem seja passada corretamente. A gente precisa de mais 2 ou 3 meses para enfraquecer o vírus”, explicou Marchezan.

Diante da volta dos jogos na capital, o prefeito Nelson Marchezan fez um apelo para que as pessoas não façam aglomerações: “Apenas para domingo, para que a gente possa trabalhar para que sejam jogos de sucesso, assim como foram no interior, sem aglomerações e com união da família, assistindo em suas casas. Por isso estamos buscando esse apoio da dupla Grenal”, e pontou: “O comércio está fechado porque gera circulação. Se o futebol causar isso, vai ser paralisado também.”

Por fim, ao falar sobre a situação da pandemia da Covid-19, o prefeito pregou cautela: “Nos últimos 30 dias tivemos um aumento de 150% na ocupação dos leitos de UTI. Temos 44% dos leitos ocupados só com uma doença, que é o coronavírus. Sem duvida ainda é um momento de cautela”, concluiu.

 

 

 

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Entrevistas Especiais

Compartilhe esta notícia:

“Como é que eu não vou liberar?”, diz prefeita de Pelotas sobre clássico na cidade
Em entrevista à Rádio Grenal, Isaque, meia do Grêmio, fala sobre o clássico 426 e seu primeiro gol pelo profissional
Deixe seu comentário