Danilo Fernandes: “Não vou sair por nada”


Por: Diogo Rossi, Jornalista, radialista e Repórter na @rdgrenal

Escolhido para participar da entrevista coletiva deste sábado (14), ao lado do preparador de goleiros, Daniel Pavan, Danilo Fernandes projetou a temporada 2017 para o Internacional, inclusive, pensando em títulos.

“Nosso grupo é de qualidade, ninguém discute isso. Ano passado não deu certo. Chegou o professor Antônio (Zago) que vai nos organizar para que esse ano a gente tenha um encaixe melhor, com conquistas importantes”, comentou.

Questionado sobre o assédio e a motivação para permanecer no clube neste ano, o goleiro foi sincero. “Foi um ano, individualmente, muito bom. Triste pelo o que aconteceu. Não queria chegar em um clube tão grande como esse e ser marcado como o primeiro time que foi rebaixado na história. Então a minha motivação vem daí. Eu quero ser marcado por conquistas e por dar alegria a essa torcida maravilhosa que nós temos. Essa é a minha maior motivação. Sobre as sondagens, eu não quis nem saber. Falei pro empresário não me contar. Não vou sair por nada”, afirmou o camisa 1.

O caso do lateral-direito William foge, totalmente, do discurso de Danilo. Em determinado momento da entrevista, o goleiro declarou que o Internacional “precisa de homens”, entretanto, quando o assunto foi pautado na coletiva, preferiu não opinar publicamente. “Isso não vem a mim opinar, é uma decisão dele. Ele sabe o que é melhor para a carreira, ponto. A gente precisa de jogadores que queiram vestir a camisa, que querem passar pelo sacrifício que nós vamos passar”, finalizou

Confira a entrevista coletiva:

 

Comentários