Conselho do Inter terá sessão para tratar da exclusão de dirigentes envolvidos nas irregularidades da gestão Piffero


Por: Valéria Possamai,

Nesta segunda-feira (13), a comissão de ética do Conselho Deliberativo do Inter irá julgar a exclusão de quatro dirigentes envolvidos nas irregularidades durante a gestão 2015/2016.  Além do próprio presidente à época, Vitorio Piffero, o ex-vice-presidente de Finanças Pedro Affatato, o ex-vice de administração Alexandre Limeira e o ex-vice de Patrimônio Emídio Marques Ferreira poderão ser excluídos do quadro social do clube.

No final do ano passado, o Ministério Público do RS deflagrou operação para investigar a apropriação e desvio de valores do Inter durante a gestão de Piffero. A ação, liderada pela Promotoria de Justiça Especializada Criminal,  cumpriu 20 mandados de busca e apreensão para apurar a ocorrência dos crimes de apropriação indébita, estelionato, organização criminosa, falsidade documental e lavagem de dinheiro durante a gestão 2015/2016. 

Além dos quatros dirigentes citados, Marcelo Domingues de Freitas e Castro e Carlos Capparelli Pellegrini também foram nomes no alvo da operação que investiga ainda, as condutas de empresários de futebol, além de pessoas vinculadas a empresas de construção civil, de turismo e de contabilidade.

Relembre o caso

Em outubro do ano passado, o Conselho Deliberativo do Inter votou pela punição dos ex dirigentes Vitório Piffero, Emídio Ferreira, Alexandre Limeira e Pedro Affatato, acusados por atos de temerária e irregular durante a gestão 2015/2016, ano de rebaixamento do clube à série B. Com a decisão dos conselheiros do clube, os ex dirigentes estão proibidos pela Lei da Profut de serem eleitos por qualquer clube de futebol, pelo período de 10 anos.

No relatório produzido pela Comissão Especial de Apuração do Conselho Deliberativo foram elencados 15 fatos, que transcorreram durante o mandato e que careciam de análise em relação à gestão. Do total, em nove não foram constatados irregularidades, um foi encaminhado ao Ministério Público, e outros cincos passaram pela análise da mesa dos conselheiros. Este ponto específico foi encaminhado ao Ministério Público, onde posteriormente foi deflagrada a operação citada acima.

Durante a sessão, ainda foi a aprovada de forma unânime pelos conselheiros, o ingresso na justiça para buscar o ressarcimento dos prejuízos causados ao patrimônio do clube. A

Confira em quais itens cada dirigente foi denunciado no relatório produzido pela Comissão:

Vitório Piffero, ex-presidente

Item 1 – Fragilidades nos processos de adiantamento de valores e exposição do clube pelos valores movimentados;

Item 2 – Adiantamentos realizados pelo vice presidente de finanças que totalizaram R$ 10 milhões;

Item 6 – Incidências de juros e encargos por pagamento parcial da fatura do cartão de crédito do clube, com vencimento em janeiro de 2016;

Item 12 – Pagamentos para a empresa responsável por confecção de guard rail, suportes e fixadores, realizados em março, abril e outubro de 2015 e agosto de 2016;

Item 14 – Durante os anos de 2015 e 2016, a utilização indevida e abusiva do Cartão de Crédito Corporativo do clube.

Pedro Afattato, ex- vice de finanças e ex-presidente do clube

Item 1 – Fragilidades nos processos de adiantamento de valores e exposição do clube pelos valores movimentados;

Item 2 – Adiantamentos realizados que totalizaram R$ 10 milhões;

Item 6 – Incidências de juros e encargos por pagamento parcial da fatura do cartão de crédito do clube, com vencimento em janeiro de 2016;

Item 12 – Pagamentos para a empresa responsável por confecção de guard rail, suportes e fixadores, realizados em março, abril e outubro de 2015 e agosto de 2016;

Item 14 – Durante os anos de 2015 e 2016, a utilização indevida e abusiva do Cartão de Crédito Corporativo do clube.

Emídio Ferreira, ex-vice de patrimônio

Item 1 – Fragilidades nos processos de adiantamento de valores e exposição do clube pelos valores movimentados;

Item 2 – Adiantamentos realizados pelo vice presidente de finanças, que totalizaram R$ 10 milhões;

Item 12 – Pagamentos para a empresa responsável por confecção de guard rail, suportes e fixadores, realizados em março, abril e outubro de 2015 e agosto de 2016.

Alexandre Limeira, ex-vice de administração

Item 14 – Durante os anos de 2015 e 2016, a utilização indevida e abusiva do Cartão de Crédito Corporativo do clube.

 

 

 

 

Comentários