Com lei do ex e belo gol, Inter vence o Flamengo pela segunda rodada do Brasileirão


Por: Diogo Rossi, comunicador na @rdgrenal

No jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2019, o Internacional venceu o Flamengo por 2 a 1 no Estádio do Beiro-Rio. O ex-flamenguista Paolo Guerrero marcou o seu. Sarrafiore também fez um para o lado colorado. Arrascaeta descontou para o rubro-negro.

O primeiro tempo  começou com o Internacional trocando passes no campo de ataque, mas sem conseguir furar o bloqueio. A primeira chance do jogo foi da equipe da casa. Guerrero tocou para Nico, que ajeitou e chutou para a defesa de César, que não deu rebote. Quem abriu o placar foi o Inter aos 4 minutos, quando D’Alessandro cruzou na cabeça de Paolo Guerrero, que mandou para o fundo das redes rubro-negras.

O Flamengo respondeu com Gabigol, que recebeu lançamento de Arrascaeta e chutou. A bola desviou em Cuesta e Marcelo Lomba segurou sem dificuldades. Aos 11, ocorreu o primeiro desentendimento. Rodrigo Moledo e Bruno Henrique se estranharam. Aos 14 minutos, num ataque rápido, Iago encontrou Nico López sozinho na área. O atacante uruguaio deslocou o goleiro César, mas mandou para fora.

O relógio marcava 17, quando Nico roubou a bola de Renê e tocou para D’Alessandro. O meia chutou, mas César defendeu. Dois minutos depois, a primeira punição. Rodrigo Dourado levou cartão amarelo por falta feita por atrás em Arrascaeta, após erro do próprio capitão colorado. Aos 21 minutos, a primeira polêmica do VAR. Bruno Henrique chutou, Lomba defendeu, mas a bola sobrou para Rhodolfo, que mandou para o fundo das redes. Após o VAR checar, foi flagrado que a bola bateu no cotovelo do zagueiro depois da falta de Everton, o que acabou anulando o gol. Cinco minutos depois, Zeca levou o segundo cartão amarelo para o Inter por falta em Arrascaeta.

Pouco tempo depois, Nico López fez fila na zaga rubro-negra e cruzou, mas Léo Duarte cortou o perigo. O juiz Flávio Rodrigues de Souza deu apenas um minuto de acréscimo. Aos 46, apitou o fim do primeiro tempo.

O segundo tempo começou com o Flamengo tomando a iniciativa, mas sem conseguir furar a boa marcação colorada. Aos dois minutos, em cruzamento de Arrascaeta, Gabigol cabeceou, mas o impedimento já havia sido marcado. Aos 9, Rodrigo Moledo afastou um chute do meia Éverton Ribeiro. Dois minutos depois, o Inter teve a primeira chance. D’Alessandro cobrou escanteio para o cabeceio do Moledo, mas o goleiro flamengusita defendeu. Aos 14 minutos, veio o empate. Arrascaeta recebeu de Arão e lançou na área. Éverton Ribeiro levantou o pé, mas deixou a bola passar, enganando Lomba.

Aos 20, o Inter fez a primeira substituição do jogo. Saiu D’Alessandro para a entrada de Sarrafiore. Um minuto depois, Odair mexeu de novo. Entrou o atacante Guilherme Parede no lugar do Patrick. Em seguida, a equipe da casa chegou com perigo pela primeira vez. Iago levantou na área e Nico chutou forte, acertando a trave rubro-negra. Cinco minutos depois, o Flamengo fez a primeira troca. Saiu o autor do gol, Arrascaeta, para a entrada do Diego.

O ponteiro marcava os 30, quando Inter chegou novamente, num cabeceio de Guerrero, após cruzamento de Iago, mas o centroavante errou o alvo. Um minuto depois, o argentino Sarrafiore colocou a equipe da casa na frente de novo. O meia recebeu de Nico López, avançou, deixou Renê para trás e chutou no canto esquerdo, sem chances para o César. Aos 33, o Flamengo processou a sua segunda alteração. Saiu o volante Willian Arão para a entrada do atacante Lucas Silva. Aos 35, Renê recebeu o primeiro cartão amarelo da equipe carioca.

Três minutos depois, o Flamengo fez a sua terceira e última substituição. Lincoln entrou no lugar de Éverton Ribeiro. Em seguida, Gabigol, após confusão na área, chutou, a bola desviou em Cuesta, o que facilitou a defesa de Marcelo Lomba. Aos 41, o Inter chegou mais uma vez com perigo. Iago recebeu na esquerda e chutou, mas César defendeu. Aos 45 minutos, após receber cartão amarelo, Nico López deu lugar a Nonato.

O árbitro Flavio Rodrigues da Silva deu cinco minutos de acréscimo. Aos 49, o atacante Bruno Henrique foi punido com um cartão amarelo. Um minuto depois, o juiz decretou definitivamente o fim da partida.

Foto:(Ricardo Duarte/S.C.Internacional)

Comentários

>