Messi desaba, e Chile é campeão da Copa América Centenário


Por: Kalleb França, jornalista, radialista e repórter na @rdgrenal

A Copa América Centenário, escreveu hoje seu capítulo final. O drama de 23 anos sem títulos da Argentina, pesou e a seleção de Messi, Aguero e companhia não conseguiu passar pelo tabu, e pela seleção Chilena comandada por Vidal, que fez uma grande partida. O placar ficou em 4×2 nos pênaltis para o Chile que ficou com o bicampeonato.

O jogo não saiu do zero durante o primeiro tempo. A etapa inicial  foi comandada pelos argentinos. Com mais posse de bola e agressividade Messi e Aguero passaram a controlar o adversário  e chegar mais na frente, especialmente devido a expulsão de Marcelo Díaz aos 27′. O clima foi muito tenso e a primeira etapa terminou com mais um expulso pelo árbitro Héber Roberto Lopes, o premiado foi Marcos Rojo, assim o primeiro tempo se encaminhou para o seu final com o placar zerado.

No segundo tempo, o Chile adiantou a sua marcação e teve mais posse de bola, foi efetivo chegou algumas vezes com perigo porém viu no goleiro Romero um adversário a ser batido. Não conseguiu, o segundo tempo foi de ânimos um pouco menos acirrados e seguiu com o placar zerado. Na prorrogação um equilíbrio ainda maior, duas grandes defesas para ambos lados, porém o placar permaneceu inalterado e encaminhou a decisão para as penalidades.

Nas cobranças, Vidal errou para o Chile, Messi e Biglia erraram para a Argentina e a equipe Chilena levantou a taça e sagrou-se bicampeã da América, novamente nas penalidades e outra vez contra a Argentina, que segue com o jejum de 23 anos sem título. Nem mesmo Lionel Messi, o jejum é quebrado. O melhor do mundo, carrega consigo o pesado fardo de não ter vencido um único título com a camisa da seleção do seu país, camisa essa, que o craque faz questão de defender.

Comentários

>