Candidatos a eleição no Conselho do Inter apresentam proposta em debate na Rádio Grenal


Por: Valéria Possamai,

Nesta sexta-feira, a Rádio Grenal recebeu os representantes das quatro chapas que concorrem a eleição no Conselho Deliberativo do Inter. Durante o debate no programa Café com Futebol, os candidatos tiveram a oportunidade de expor suas principais propostas para o pleito que ocorre neste sábado, a partir das 9h, no Estádio Beira-Rio, com cobertura completa da Grenal.

Os quatro concorrentes Chapa 01 – Paixão, Trabalho e Resultados; Chapa 02 – O Inter que queremos; Chapa 04 – O Povo do Clube, e a Chapa 10 – Clube sem barreiras, disputam 50% das cadeiras do Conselho. A eleição que ocorre amanhã, também definirá o novo presidente para o biênio 2019/2020.

Durante o debate, cada representante de uma chapa teve oportunidade de questionar e responder perguntas do candidato adversário. Além disso, os concorrentes da mesa também responderam a pergunta do apresentador e ao questionamento mais solicitado pela audiência da Rádio Grenal.

Após o debate, cada representante da chapa respondeu exclusivamente sobre quais as principais propostas e porque o torcedor merecia o voto, (veja as repostas abaixo de cada candidato).

Victor Grunberg, representante da Chapa 01 – Paixão, Trabalho e Resultados, que disputa a presidência com o nome de Marcelo Medeiros, atual presidente do clube, ressaltou o trabalho feito pelo mandatário do clube e afirmou que a proposta da chapa é “elevar ainda mais o patar do clube”.

“Convido o torcedor a votar duas vezes na Chapa 1. Para presidente, Marcelo Medeiros, que assumiu no momento mais difícil do clube e conseguiu colocar a equipe de volta na Libertadores e também entre os protagonistas do Campeonato Brasileiro. E, na Chapa 1 para o Conselho Deliberativo para que possamos dar apoio com ideias inovadoras, também fiscalizando a gestão e acompanhando todos os passos, e principalmente para qualificar o Conselho. A nominata da chapa conta nomes conhecidos, nomes importantes para o clube e que vem para colaborar com a gestão, além de elevar cada vez mais o patamar do nosso (Internacional) clube.

Luciano Davi, representante e candidato à presidência do colorado pela Chapa 02 – O Inter que queremos, destacou estar preparado com um ‘projeto pronto de gestão para o clube’ e afirmou a busca por espaço no Conselho Deliberativo ‘para manter o equilíbrio nas tomadas de decisões’.

“Nós temos candidaturas para a presidência e para o Conselho. Temos um projeto de gestão que está pronto, idealizado por profissionais do mercado nacional e internacional. Teve a soma dos nossos esforços com relação a este projeto, mas ele é muito mais profissional, porque foram contratados executivos de mercado para fazer isso. Nós estamos prontos para assumir o Internacional. Com relação ao Conselho, o torcedor precisa entender que nós precisamos de um equilíbrio dentro do conselho. Hoje, a Chapa 1 tem a grande maioria do conselho e toda vez que vai se tomar uma decisão com relação as coisas do clube, ela acaba vencendo por ter maioria. Por isso, o voto na Chapa 2 e para que se tenha equilíbrio dentro do Conselho Deliberativo.”


Ivandro Morbach, representante da Chapa 04 – O povo do Clube, afirmou a principal proposta do plano de trabalho dos representantes da chapa é ‘valorização dos torcedores e da identidade de Clube do Povo’.

“A primeira coisa que defendemos é a valorização da identidade de Clube do Povo do Inter. Entendemos que essa é identidade que fez a força ao longo da história. Participamos quatro anos dentro do Conselho Deliberativo e dentro desse período temos várias conquistas neste sentido, ao encontro da valorização da identidade de clube do povo. Posso citar a nova modalidade de sócio que se chama Clube do Povo, é uma modalidade voltada ao torcedor de baixa renda. E, também, a valorização de outras modalidades de sócio, com a redução das cadeiras locadas e ampliação da zona livre do estádio. Conseguimos conquistar um maior desconto para o associado Campeão do Mundo e modalidade Nada Vai nos Separar, que passou a ter 75% e 100% de desconto no acesso ao estádio. Estas medidas fizeram com que o Inter fizesse do Beira-Rio sua grande força para conquistar essa vaga na Libertadores. Queremos ter uma atuação de independência dentro do Conselho, que possa contribuir com quem vença a presidência do clube, mas também com uma atuação vigilante e com isenção necessária para fiscalizar.”

Tiago Issa, representante da chapa 10, pontuou que representação da chapa tem como foco de trabalho “a defesa de uma visão institucional de clube”:

‘Queremos defender uma visão institucional de clube. A gente tem indicado que o torcedor escolha o seu candidato a presidente, mas mantenha um Conselho Deliberativo atuante. E, para manter um conselho atuante, ele precisa escolher uma chapa que lhe garantias de que vá fiscalizar a próxima gestão. Então, a importância do voto cruzado. São dois votos, escolha um para presidente e vote em uma chapa diferente, que é garantia de fiscalização. Nós já fizemos muito pelo clube, iniciamos a auditoria que levou às condições das contas do Piffero. Nós fizemos plebiscito pelo nomes das ruas, mudamos políticas sem velho caciques, deixando que independentes possam se candidatar. Nós já fizemos pelo clube e queremos continuar fazendo. Uma visão institucional de clube, de longo prazo, com um conselho atuante, fiscalizador e com responsabilidade.”

As eleições para a escolha do novo Conselho de Gestão e Conselho Deliberativo do Inter ocorre entre às 9h e às 17h deste sábado, no estádio Beira-Rio. Além da votação presencial, os torcedores podem votar através do site e do aplicativo do clube (consulte as regras).

A partir das 9h, a Rádio Grenal traz a cobertura completa das eleições coloradas.

Comentários