Campeão mundial com o Grêmio, China vê clássico grenal em aberto: “Difícil de prever”


Por: Valéria Possamai,

Em meio a rodada de meio de semana, colorados e gremistas já vivem a expectativa de uma semana grenal. No domingo, na Arena, ocorre o clássico 422, que vale a briga direta pela zona de classificação do Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa Libertadores do próximo ano.

Ainda com eliminação vexatória para o Flamengo na lembrança, o Grêmio busca virar a página para alçar a vaga para a competição continental em 2020. No final de semana, na primeira partida após a queda no Rio de Janeiro, o tricolor já deu boa resposta na vitória sobre o Botafogo. Para quem já esteve dentro de campo, o resultado mostra um retorno positivo no sentido anímico, conforme destacou China, campeão da Libertadores e do Mundo em 1983 com a camisa tricolor, em entrevista à Rádio Grenal. “Contra o Flamengo, a lição deveria ter sido aprendida já no primeiro jogo. Na ida, tomamos um baile no primeiro tempo. Foram melhores que nós os dois jogos e isso mostra a superioridade deles. A resposta já foi dada nesse jogo com o Botafogo. Esse retorno positivo no sentido anímico. Acho que o jogo com o Vasco está um pouco de lado, com as atenções já voltadas para o grenal.”

Quanto à projeção para o clássico 422, o ex-jogador vê a partida em aberto:”Clássico grenal é bem difícil prever. Não tem como apontar favorito. O clássico mexe com os jogadores. Quem perde, fica muito triste, não quer sair de casa. Quem ganha, é claro, fica feliz demais.”

Foto:(Divulgação)

Comentários

>