À procura de um novo comandante, Inter despista sobre perfil e mantém interino para partida contra o Avaí


Por: Valéria Possamai,

A partida deste domingo, diante do Santos, marcou a primeira partida do Inter após a demissão do técnico Odair Hellmann. Na casa-mata, estava Ricardo Colbachini, técnico da equipe de Aspirantes, que em seu primeiro desafio conquistou um empate diante dos comandados de Sampaoli. Enquanto segue a busca por um novo nome, o profissional deve seguir interinamente, no comando do time.

Logo após a partida no estádio Beira-Rio, o executivo de futebol Rodrigo Caetano foi até os microfones, situação atípica, em virtude da suspensão do vice de futebol Roberto Melo. O dirigente evitou falar sobre o perfil que o clube garimpa no mercado até que haja alguma definição.

“Não dá para falar do futuro sem falar do presente. Gostaria de registrar a forma como a equipe se comportou, contra uma equipe dificílima. Tivemos alguma dificuldade no 1º tempo, mas pelo 2º tempo se tivesse que ter um vencedor seríamos nós. A equipe mostrou a força do grupo, vocês sabem que não é fácil todo esse ambiente. Isso não era desejo nosso, que ocorre a interrupção do trabalho. Mas o futebol, lamentavelmente, as coisas acontecem em uma velocidade que você não controla. A equipe reagiu bem. O Colbachini, como profissional do clube, serve para estes momentos. Momentos estes que o Odair enfrentou no início na carreira. Não existe nada de anormal nesse sentido. Nós seguimos trabalhando na busca de um comandante. Vamos nos dar ao direito de falar alguma coisa quando tiver algo definido em sentido de nome”, declarou Caetano.

Enquanto mantém negociações a respeito de nomes, o executivo destacou que o clube tem e manterá critérios na escolha para que não haja algum tipo de equívoco: “Até segunda ordem, o Ricardo (Colbachini) comanda o time, muito provavelmente, na quinta-feira também. Vamos tentar chegar a uma possibilidade de negociação, mas não vou vir aqui prometer o que eu não possa cumprir. E nisso, o Colbachini segue nessa semana, até quinta, e veremos dia após dia, a decisões sobre o novo treinador. Temos respeito aos profissionais que aqui estavam, principalmente ao Odair, que não é qualquer técnico. A mudança não diz respeito a um substituto imediato não. Por isso mesmo que temos que manter essa tranquilidade para que tenhamos o melhor critério para anunciar o melhor técnico, se for até 2020, se for até 2019. Temos que escolher a melhor opção dentre as que temos. Podem ficar tranquilos que isso não vai acontecer de hoje (domingo) para manhã, para terça-feira”.

Diante do cenário, Ricardo Colbachini deve estar novamente à frente do comando técnico do clube na partida contra o Avaí, na rodada desta quinta-feira, fora de casa.

 

 

Comentários

>